Notícias

De quatro em quatro meses, a Secretaria de Estado da Saúde, por intermédio da Gerência Regional de Saúde visita os municípios para avaliar os serviços oferecidos pelo SUS (Sistema Único de Saúde). No dia 27/11, o Setor de Vigilância em Saúde, o qual inclui as Vigilâncias Ambiental, Sanitária e Epidemiológica recebeu a visita para avaliação. São 47 indicadores avaliados. Entre os itens, são avaliadas metas da vacinação, visitas da Dengue, análise da água para coliformes, investigação de óbitos, doenças de notificação compulsória, parte de gestão, visitas e atendimentos de denúncias da Vigilância Sanitária, entre outras.

A nota geral foi de 98,85%. De acordo com a enfermeira da Vigilância em Saúde, Grazieli Siqueira “só não alcançamos a nota máxima no quesito causas de óbito bem definidas, pois em casos de pessoas que morrem no domicílio e o médico não identifica a causa, é colocado “Indeterminado ou Sem Assistência Médica”. Quando acontecem esses casos, eu normalmente vou atrás, investigo a família ou serviços de saúde e descobrimos a possível causa, porém, desta vez tivemos dois achados mortos, o IML não veio e não conseguimos identificar a causa.” Ainda assim, a nota alcançada indica os bons serviços prestados pelo setor à população.

Compartilhar nas redes sociais:
Publicado em Notícias

Durante a semana de 19 a 24 de novembro e nos dias 28 e 29 de novembro, a equipe de dentistas e auxiliares da Secretaria Municipal de Saúde percorreram as quatro escolas municipais, Creche, Cemei e as escolas dos distritos Cervo e Sertãozinho para apresentar o teatro de fantoches que conta, de maneira divertida, como cuidar da saúde bucal. Além da historinha, a equipe do Setor de Odontologia também fala sobre a maneira correta de realizar a escovação dos dentes, alimentação saudável e no final da apresentação, distribuem kits com escova, creme e fio dental.

O evento acontece todos os anos e denomina-se Semana Odontológica, com o objetivo de atuar na prevenção de cáries e outras doenças que afetam os dentes.

Compartilhar nas redes sociais:
Publicado em Notícias

Na 5ª edição do boletim elaborado pelo Setor de Vigilância Epidemiológica da Secretaria Municipal de Saúde de Borda da Mata, a enfermeira Grazieli Siqueira abordou sobre a síndrome mão-pé-boca que acarretou crianças nas creches municipais durante o mês de novembro em Borda da Mata.  O boletim explica que tal síndrome é uma doença contagiosa que ocorre mais frequentemente em crianças com menos de 5 anos, mas também pode acontecer em adultos, e é causada pelo vírus do grupo coxsackie, que pode ser transmitido de pessoa para pessoa, através da tosse, espirros e saliva e do contato direto com bolhas que tenham estourado. Uma única criança doente pode contaminar várias outras, por isso, é importante que a criança infectada NÃO VÁ A ESCOLA no período de 7 dias, em média.

Geralmente, os sintomas da síndrome mão-pé-boca só surgem após 3 a 7 dias da infecção pelo vírus e incluem febre superior a 38ºC, dor de garganta e falta de apetite. Após 2 dias do surgimento dos primeiros sintomas, aparecem aftas na boca e bolhas nas mãos, pés e, por vezes, na região íntima, que podem coçar.

De acordo com o boletim, no Cemei Professora Ana Maria Cabral dos Santos, o ato de alertar e orientar os pais e responsáveis foi suficiente para conter a transmissão da doença em larga escala, uma vez que pais que tiveram seus filhos adoecidos evitaram a ida destes para a escola durante o período de transmissão. Já na Creche Madre Tereza Saldanha, a mesma ação não foi suficiente para conter a transmissão da doença; muitos pais e responsáveis continuaram mandando seus filhos doentes para a creche, mantendo assim o ciclo de transmissão do vírus e a reinfecção das crianças já contaminadas anteriormente, o que poderia acarretar em graves complicações, como o risco de infecção generalizada, caso nenhuma providência fosse tomada. Das 161 crianças matriculadas na Creche, 44 adoeceram. Por este motivo, o Setor de Vigilância Epidemiológica do município não teve alternativa a não ser interditar o local por um período de 7 dias, período este de maior transmissão do vírus. Portanto, de 08/11/2018 até 14/11/2018, como medida preventiva, a Creche não teve aula. Com o feriado de 15/11 e final de semana, as atividades da Creche retornam no dia 19/11/2018. Durante o período de interdição, os funcionários atuaram fortemente na higienização do local e de todos os objetos para controle do vírus deixado pelas crianças infectadas.

No dia 13/11, a enfermeira da Vigilância também orientou as monitoras sobre o que é a Síndrome, sobre cuidados que devem ter diante de qualquer possibilidade de doenças de transmissão viral, sobre imunização em dia para a idade e ainda sobre cuidados com a volta das crianças, visto que, mesmo após o período de incubação do vírus, este ainda pode estar presente nas fezes por até quatro semanas.

O boletim foi redigido em 14 de novembro de 2018.

 

Compartilhar nas redes sociais:
Publicado em Notícias

No dia 12/11, representantes da Vigilância em Saúde, Departamento de Obras e Copasa fizeram uma varredura pela cidade em busca dos possíveis criadouros dos pernilongos gênero Culex que estão por todos os bairros. Identificados os locais, cada setor providenciou melhorias para tentar controlar a propagação. 

Este tipo de inseto se propaga em ÁGUA SUJA e PARADA e apesar do incômodo, não transmite doenças (ao contrário do Aeds Aegypti que se reproduz em água limpa e transmite Dengue, Zika, Chicungunya e Febre Amarela).  Um dos piores pontos, está em um terreno particular em que o proprietário foi notificado para as providências necessárias. A partir do criadouro, esses pernilongos voam até 3km no perímetro urbano, por isso, eliminar os focos é tão importante.

De acordo com a enfermeira da Vigilância em Saúde, Grazieli Siqueira, "a conscientização de cada um de nós é de extrema importância! De nada adianta toda uma equipe de combate se as pessoas sempre jogam lixo em local inadequado, donos de lotes que não se preocupam em mantê-los limpos, casas com acúmulo de locais possíveis de serem criadouros, entre outros. Graças a Deus, desde 2016 temos controlado bem a transmissão destas doenças em Borda da Mata, e isto graças ao empenho dos agentes de endemias e de uma parcela da população que faz sua parte. Nosso trabalho é árduo e contínuo, sempre com foco no que é melhor para todos nós bordamatenses." 

A população também pode auxiliar comunicando a Prefeitura quanto aos lotes sujos na cidade, pois existe o Fiscal de Posturas que notifica os proprietários para que cumpram a obrigação de manter os terrenos limpos e assim contribuir com a Saúde Pública.

Compartilhar nas redes sociais:
Publicado em Notícias

Durante 3 meses, uma equipe da Secretaria de Saúde (Médico Dr Cauê, psicóloga Rosana, farmacêutica Kassandra e enfermeira Grazieli) acompanhou o Grupo de Tabagismo que tem por objetivo conscientizar as pessoas sobre a importância de parar de fumar e oferecer mecanismos de ajuda para tal atitude. 10 pessoas iniciaram no grupo e após o sexto encontro, 8 conseguiram parar de fumar. Graças a determinação de cada participante e o comprometimento da equipe de saúde, esse foi um resultado inédito. O último encontro desta turma aconteceu no dia 06/11/18.

Compartilhar nas redes sociais:
Publicado em Notícias

A síndrome mão-pé-boca é uma doença altamente contagiosa que ocorre mais frequentemente em crianças com menos de 5 anos, mas também pode acontecer em adultos, e é causada pelo vírus do grupo coxsackie, que pode ser transmitido de pessoa para pessoa, através da tosse, espirros e saliva e do contato direto com bolhas que tenham estourado. Uma única criança doente pode contaminar várias outras, por isso, é importante que a criança infectada NÃO VÁ A ESCOLA no período de 7 dias, em média.

Geralmente, os sintomas da síndrome mão-pé-boca só surgem após 3 a 7 dias da infecção pelo vírus e incluem febre superior a 38ºC, dor de garganta e falta de apetite. Após 2 dias do surgimento dos primeiros sintomas, aparecem aftas dolorosas na boca e bolhas nas mãos, pés e, por vezes, na região íntima, que podem coçar.

Para garantir a saúde das crianças, dos pais e dos funcionários da Creche Municipal Madre Tereza de Saldanha, após avaliação e laudo técnico do Setor de Epidemiologia da Secretaria Municipal de Saúde, as aulas serão suspensas do dia 08/11/2018 até 14/11/2018, como medida preventiva, para que casos isolados não se tornem uma epidemia. Os pais e responsáveis estão sendo avisados nos dias 6 e 7 de novembro para que possam organizar a rotina. Com o feriado de 15/11 e final de semana, as atividades da Creche retornam no dia 19/11/2018.

O tratamento da síndrome mão-pé-boca deve ser orientado pelo pediatra ou clínico geral e pode ser feito com remédios para a febre e anti-inflamatórios, com o objetivo de aliviar os sintomas.

O Departamento de Educação prioriza a segurança, a saúde e a qualidade dos serviços prestados, por isso, durante os 7 dias de interdição, os funcionários vão atuar fortemente na higienização do local e de todos os objetos para controle do vírus já deixado pelas crianças infectadas.

 

 

Compartilhar nas redes sociais:
Publicado em Notícias

A vacina contra HPV é aplicada em meninas de 9 a 14 anos e em meninos de 11 a 14 anos. São duas doses que devem ser tomadas com um intervalo de seis meses. A vacina contra a Meningite C (Meningo C) para meninos e meninas de idade entre 13 e 14 anos também já está disponível nas unidades de saúde, quem ainda não tomou, deve procurar a UBS do Centro em Borda da Mata, com o cartão de vacinação, para garantir a imunidade contra tais doenças.

Durante o mês de outubro, a equipe de Epidemiologia da Secretaria Municipal de Saúde de Borda da Mata montou um calendário de visita nas escolas municipais e estaduais, período em que 184 cartões foram avaliados e destes, 150 crianças e adolescentes foram vacinados. No total, 109 vacinas contra Meningite foram feitas e 92 contra HPV, visto que algumas crianças tomaram as duas vacinas de uma só vez.

Compartilhar nas redes sociais:
Publicado em Notícias

De acordo com relatório divulgado pela AMM (Associação Mineira de Municípios), em 28/09/2018, o Governo do Estado de Minas Gerais está com repasses constitucionais atrasados com o município de Borda da Mata no valor de R$ 4.408.255,62. A dívida de de 4 milhões e quatrocentos e oito mil reais refere-se a manutenção de serviços básicos como EDUCAÇÃO e SAÚDE.

Só no FUNDEB (Fundo da Educação Básica), dinheiro destinado ao pagamento de professores e merenda escolar, por exemplo, a dívida passa de 1 milhão e meio de reais.

No dia 21/08/2018, mais de 500 prefeitos estiveram em Belo Horizonte para manifestar a dificuldade dos municípios diante da irresponsabilidade do Governo do Estado. Muitas cidades mineiras já pararam serviços, em Borda da Mata, a gestão responsável de recursos próprios está acudindo os serviços essenciais, porém o rombo milionário impede a realização de projetos de benefício a população de Borda da Mata.

Compartilhar nas redes sociais:
Publicado em Notícias

Durante os dias 10 a 14 de setembro, a equipe do Setor de Epidemiologia da Secretaria Municipal de Saúde percorreu 25 localidades entre os bairros urbanos e rurais, além dos dois distritos de Borda da Mata para vacinar cães e gatos contra raiva. Nos cinco dias de campanha, foram vacinados cerca de 2.800 animais, sendo 30% gatos e 70% cães.

De acordo com o médico veterinário da Prefeitura, Matheus Gabrili, as doses restantes da vacina foram aplicadas no decorrer da semana seguinte até 28 de setembro, prazo em que foram vacinados cerca de 300 animais, gratuitamente, pela Prefeitura.

Compartilhar nas redes sociais:
Publicado em Notícias

Borda da Mata cumpriu a meta estabelecida pela Superintendência Regional de Saúde – Pouso Alegre e vacinou 97% das crianças público-alvo da campanha nacional de vacinação contra poliomielite (paralisia infantil) e sarampo. No total, foram 741 crianças imunizadas pela Secretaria Municipal de Saúde de Borda da Mata.

Além do atendimento em dois sábados, a equipe da vacina percorreu os bairros da cidade, da zona rural e dos dois distritos, Cervo e Sertãozinho, além de visitar a Creche, o Cemei e também contou com o auxílio dos agentes comunitários de saúde que percorreram as casas para conferir o cartão de vacinação das crianças na faixa etária entre 1 ano a menores de 5 anos.

Serviço
Para a vacinação de rotina em adultos e crianças, a Sala de Vacinas atende das 7h às 15h45, de segunda à sexta, na UBS Monsenhor Pedro Cintra, no Centro. Para os distritos, há um calendário específico de visitas mensais nas Unidades Básicas de Saúde das respectivas localidades.

Compartilhar nas redes sociais:
Publicado em Notícias
Página 10 de 18

Filtro por data

« Maio 2020 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
        1 2 3
4 5 6 7 8 9 10
11 12 13 14 15 16 17
18 19 20 21 22 23 24
25 26 27 28 29 30 31

Mais lidas