Notícias

A síndrome mão-pé-boca é uma doença altamente contagiosa que ocorre mais frequentemente em crianças com menos de 5 anos, mas também pode acontecer em adultos, e é causada pelo vírus do grupo coxsackie, que pode ser transmitido de pessoa para pessoa, através da tosse, espirros e saliva e do contato direto com bolhas que tenham estourado. Uma única criança doente pode contaminar várias outras, por isso, é importante que a criança infectada NÃO VÁ A ESCOLA no período de 7 dias, em média.

Geralmente, os sintomas da síndrome mão-pé-boca só surgem após 3 a 7 dias da infecção pelo vírus e incluem febre superior a 38ºC, dor de garganta e falta de apetite. Após 2 dias do surgimento dos primeiros sintomas, aparecem aftas dolorosas na boca e bolhas nas mãos, pés e, por vezes, na região íntima, que podem coçar.

Para garantir a saúde das crianças, dos pais e dos funcionários da Creche Municipal Madre Tereza de Saldanha, após avaliação e laudo técnico do Setor de Epidemiologia da Secretaria Municipal de Saúde, as aulas serão suspensas do dia 08/11/2018 até 14/11/2018, como medida preventiva, para que casos isolados não se tornem uma epidemia. Os pais e responsáveis estão sendo avisados nos dias 6 e 7 de novembro para que possam organizar a rotina. Com o feriado de 15/11 e final de semana, as atividades da Creche retornam no dia 19/11/2018.

O tratamento da síndrome mão-pé-boca deve ser orientado pelo pediatra ou clínico geral e pode ser feito com remédios para a febre e anti-inflamatórios, com o objetivo de aliviar os sintomas.

O Departamento de Educação prioriza a segurança, a saúde e a qualidade dos serviços prestados, por isso, durante os 7 dias de interdição, os funcionários vão atuar fortemente na higienização do local e de todos os objetos para controle do vírus já deixado pelas crianças infectadas.

 

 

Compartilhar nas redes sociais:
Publicado em Notícias

A vacina contra HPV é aplicada em meninas de 9 a 14 anos e em meninos de 11 a 14 anos. São duas doses que devem ser tomadas com um intervalo de seis meses. A vacina contra a Meningite C (Meningo C) para meninos e meninas de idade entre 13 e 14 anos também já está disponível nas unidades de saúde, quem ainda não tomou, deve procurar a UBS do Centro em Borda da Mata, com o cartão de vacinação, para garantir a imunidade contra tais doenças.

Durante o mês de outubro, a equipe de Epidemiologia da Secretaria Municipal de Saúde de Borda da Mata montou um calendário de visita nas escolas municipais e estaduais, período em que 184 cartões foram avaliados e destes, 150 crianças e adolescentes foram vacinados. No total, 109 vacinas contra Meningite foram feitas e 92 contra HPV, visto que algumas crianças tomaram as duas vacinas de uma só vez.

Compartilhar nas redes sociais:
Publicado em Notícias

De acordo com relatório divulgado pela AMM (Associação Mineira de Municípios), em 28/09/2018, o Governo do Estado de Minas Gerais está com repasses constitucionais atrasados com o município de Borda da Mata no valor de R$ 4.408.255,62. A dívida de de 4 milhões e quatrocentos e oito mil reais refere-se a manutenção de serviços básicos como EDUCAÇÃO e SAÚDE.

Só no FUNDEB (Fundo da Educação Básica), dinheiro destinado ao pagamento de professores e merenda escolar, por exemplo, a dívida passa de 1 milhão e meio de reais.

No dia 21/08/2018, mais de 500 prefeitos estiveram em Belo Horizonte para manifestar a dificuldade dos municípios diante da irresponsabilidade do Governo do Estado. Muitas cidades mineiras já pararam serviços, em Borda da Mata, a gestão responsável de recursos próprios está acudindo os serviços essenciais, porém o rombo milionário impede a realização de projetos de benefício a população de Borda da Mata.

Compartilhar nas redes sociais:
Publicado em Notícias

Durante os dias 10 a 14 de setembro, a equipe do Setor de Epidemiologia da Secretaria Municipal de Saúde percorreu 25 localidades entre os bairros urbanos e rurais, além dos dois distritos de Borda da Mata para vacinar cães e gatos contra raiva. Nos cinco dias de campanha, foram vacinados cerca de 2.800 animais, sendo 30% gatos e 70% cães.

De acordo com o médico veterinário da Prefeitura, Matheus Gabrili, as doses restantes da vacina foram aplicadas no decorrer da semana seguinte até 28 de setembro, prazo em que foram vacinados cerca de 300 animais, gratuitamente, pela Prefeitura.

Compartilhar nas redes sociais:
Publicado em Notícias

Borda da Mata cumpriu a meta estabelecida pela Superintendência Regional de Saúde – Pouso Alegre e vacinou 97% das crianças público-alvo da campanha nacional de vacinação contra poliomielite (paralisia infantil) e sarampo. No total, foram 741 crianças imunizadas pela Secretaria Municipal de Saúde de Borda da Mata.

Além do atendimento em dois sábados, a equipe da vacina percorreu os bairros da cidade, da zona rural e dos dois distritos, Cervo e Sertãozinho, além de visitar a Creche, o Cemei e também contou com o auxílio dos agentes comunitários de saúde que percorreram as casas para conferir o cartão de vacinação das crianças na faixa etária entre 1 ano a menores de 5 anos.

Serviço
Para a vacinação de rotina em adultos e crianças, a Sala de Vacinas atende das 7h às 15h45, de segunda à sexta, na UBS Monsenhor Pedro Cintra, no Centro. Para os distritos, há um calendário específico de visitas mensais nas Unidades Básicas de Saúde das respectivas localidades.

Compartilhar nas redes sociais:
Publicado em Notícias

A campanha nacional de vacinação contra sarampo e paralisia infantil (poliomielite) continua até sexta-feira, dia 31 de agosto. Mas em Borda da Mata, ainda teremos mais um SÁBADO de vacinação, o dia 1º de setembro para garantir que todas as crianças de 1 ano até menores de 5 anos recebam a vacina. No próximo sábado, a vacinação é das 8h às 13h. Durante a semana, até SEXTA-FEIRA, DIA 31 DE AGOSTO, a vacinação é das 7h da manhã às 15h45 (quinze para as 4 da tarde). A vacinação acontece na UBS Monsenhor Pedro Cintra, no Centro.

Em Borda da Mata, cerca de 200 crianças ainda não tomaram a vacina e correm risco de contrair doenças muito sérias, que são o sarampo e a paralisia. Portanto, não deixem as crianças sem a vacina.

IMPORTÂNCIA DA VACINA

Para garantir que todas as crianças de Borda da Mata estejam em dia com a vacinação, a Secretaria Municipal de Saúde treinou os agentes comunitários de saúde e os enfermeiros de todas as Unidades de Saúde paras famílias de casa em casa. Todos as crianças até 5 anos de idade terão seus cartões verificados pelo agente comunitário e também pelo enfermeiro da área de referência. Caso a mãe, pai ou responsável se negue a apresentar o cartão na primeira e na segunda tentativa, os pais serão notificados a comparecer a Sala de Vacinas na UBS Monsenhor Pedro Cintra, no Centro, para regularizar a vacinação da criança no prazo de 30 dias.

Ainda assim, se o cartão da criança não tiver sido apresentado para acompanhamento da vacinação, a família vai ser encaminhada para o Conselho Tutelar e se persistir a negativa, os responsáveis serão levados ao Ministério Público para providências. Todas essas maneiras são para garantir que as crianças do município não corram o risco de contrair alguma doença que pode ser prevenida com vacinas. A vacinação previne doenças muito sérias que não tem cura depois de contraídas, por isso a importância de manter a caderneta de vacinas em dia.

Compartilhar nas redes sociais:
Publicado em Notícias

Para a vacinação de rotina, de crianças e adultos, o Setor de Epidemiologia da Prefeitura atende em Borda da Mata de segunda à sexta-feira na UBS Monsenhor Pedro Cintra, no Centro, das 7h às 16h45. Já nos distritos Cervo e Sertãozinho, a equipe da Saúde organiza a vacinação quatro vez por mês nos postos de saúde das localidades para facilitar o acesso da população. 

Conforme o calendário na imagem, os meses de setembro, outubro, novembro e dezembro já têm as datas e horários definidos até dezembro deste ano. 

Compartilhar nas redes sociais:
Publicado em Notícias

A campanha de vacinação contra a paralisia infantil e o sarampo começou no dia 6 de agosto e se estende até o último dia do mês, dia 31. A meta de Borda da Mata é imunizar 763 crianças de um ano a menores de 5 anos. No dia da mobilização nacional, o Dia “D”, em 18 de agosto, 138 crianças foram vacinadas. Até então, já foram imunizadas 463 crianças no município, portanto, cerca de 300 crianças ainda precisam tomar a vacina para ficarem imunes de doenças tão graves.

Para agradar a criançada que foi tomar a vacina no dia da mobilização nacional, a equipe da Secretaria Municipal de Saúde preparou decoração com o tema Galinha Pintadinha, além de balas e algodão doce.

Compartilhar nas redes sociais:
Publicado em Notícias

Como medida de imunizar todas as crianças bordamatenses de doenças que só podem ser evitadas por meio de vacinas gratuitas distribuídas pela Secretaria Municipal de Saúde, como sarampo, paralisia infantil, rubéola e caxumba, os enfermeiros e agentes comunitários de saúde de Borda da Mata receberam treinamento da enfermeira responsável pela Vigilância em Saúde, Grazieli Siqueira, para verificar os cartões de vacinação das crianças durante as visitas de casa em casa.

Todos as crianças até 5 anos de idade terão seus cartões verificados pelo agente comunitário e também pelo enfermeiro da área de referência. Caso a mãe, pai ou responsável se negue a apresentar o cartão na primeira e na segunda tentativa, os pais serão notificados a comparecer a Sala de Vacinas na UBS Monsenhor Pedro Cintra, no Centro, para regularizar a vacinação da criança no prazo de 30 dias.

Ainda assim, se o cartão da criança não tiver sido apresentado para acompanhamento da vacinação, a família vai ser encaminhada para o Conselho Tutelar e se persistir a negativa, os responsáveis serão levados ao Ministério Público para providências. Todas essas maneiras são para garantir que as crianças do município não corram o risco de contrair alguma doença que pode ser prevenida com vacinas. A vacinação previne doenças muito sérias que não tem cura depois de contraídas, por isso a importância de manter a caderneta de vacinas em dia. 

O treinamento aconteceu no dia 15/08 para com os agentes comunitários e no dia 16/08 com os enfermeiros responsáveis pelas Unidades Básicas de Saúde. 

Compartilhar nas redes sociais:
Publicado em Notícias

O 4º Boletim da Vigilância em Saúde de Borda da Mata, publicado em 15 de agosto de 2018, traz informações sobre o vírus da Influenza A referentes ao período que compreende de junho a 15 de agosto de 2018.

Borda da Mata apresentou quatro casos suspeitos de influenza A no período mencionado, dos quais dois foram hospitalizados e realizada a  investigação laboratorial (sendo os dois confirmados para Influenza A – um H3N2 e um não subtipável) e os outros dois casos, ambos fizeram a quimioprofilaxia com tamiflu, apresentando melhora do quadro, sem necessidade de hospitalização.

 

Cobertura Vacinal de Influenza Trivalente no município:

No ano de 2018, foi disponibilizada para a Campanha de Influenza Nacional, a vacina Trivalente, a qual protege contra os vírus Influenza B, H3N2 e H1N1.

Em Borda da Mata, a cobertura vacinal contra Influenza encontra-se atualmente em 84,93%; o preconizado era vacinar 90% do público-alvo, porém, mesmo com toda divulgação e ações voltadas para busca ativa desta população, a resistência de alguns grupos se manteve e muitos foram vacinados em outros municípios vizinhos. Com isso, a cobertura vacinal nos grupos prioritários ficou distribuída conforme a imagem acima. 

 

Medidas de prevenção:

Assim como qualquer tipo de gripe, a transmissão da Influenza A ocorre normalmente por meio de gotículas de saliva contaminadas que ficam em suspensão no ar. Essas gotículas podem entrar em contato com outra pessoa, causando sua contaminação, ou ainda cair em superfícies que podem contaminar outros indivíduos.

Diante das formas de contaminação, fica claro que a prevenção está diretamente ligada à higiene, valendo a pena ressaltar que não só a vacinação previne a doença.

Hábitos pessoais que auxiliam na prevenção:

  • Lavagem freqüente das mãos, principalmente após tossir e espirrar;
  • Utilizar lenços descartáveis;
  • Deixar o ambiente sempre ventilado, mesmo em épocas frias do ano;
  • Cobrir boca e nariz sempre que espirrar ou tossir;
  • Não tocar na região dos olhos, nariz e boca sem que a mão esteja limpa;
  • Não compartilhar objetos de uso pessoal, como garrafas, copos e talheres;
  • Evitar contato com pessoa doente, evitando abraços, beijos e apertos de mão;
  • Evitar aglomerações em épocas em que o número de casos da doença for alto.

 

Considerações Finais:

O presente Boletim Epidemiológico de Borda da Mata teve como objetivo principal, informar a atual situação do cenário epidemiológico da Influenza A em nosso município. É notável a preocupação da população com as informações empíricas acerca deste cenário, por isto a necessidade de esclarecer a real situação pela qual passamos. Além do mais, expor também a cobertura vacinal e os meios de prevenção contra a temida Influenza, a fim de que a população saiba como e o que deve fazer para não adquirir a doença, afinal trata-se de uma patologia imunoprevinível e autoprevenível.

 

Sobre a Gripe:

O inverno é a época do ano onde ocorre o início da temporada de gripes e resfriados e com isto, o evidente aumento dos casos de Influenza (doença respiratória infecciosa viral, que pode ocasionar insuficiência respiratória e até óbito, principalmente em indivíduos mais vulneráveis às complicações da infecção como crianças, gestantes, idoso, portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais).

Os vírus Influenza são mais comuns nos casos de Síndrome Gripal (SG) e Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG). As principais manifestações são o aparecimento súbito de febre, cefaléia, dores musculares (mialgia), tosse, dor de garganta e fadiga; quando a estes sintomas incluir dificuldade respiratória com necessidade de hospitalização, o quadro apresentado é a Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) e a notificação às autoridades de saúde é obrigatória imediatamente.

Em nosso país, a vigilância da influenza é composta pela vigilância sentinela de Síndrome Gripal, de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) em pacientes internados em Unidade de Terapia Intensiva e pela vigilância universal de SRAG.

Trata-se de vigilância sentinela, o monitoramento da demanda de atendimentos para Influenza, a fim de identificar os vírus respiratórios circulantes; conta com uma rede de unidades distribuídas em todas as regiões geográficas do país, sendo que nossa referência municipal é o Hospital das Clínicas Samuel Libânio, em Pouso Alegre.

A vigilância universal de SRAG monitora os casos hospitalizados e óbitos com o objetivo de identificar o comportamento da influenza no país, a fim de orientar na tomada de decisões em situações que requeiram novos posicionamentos do Ministério da Saúde e Secretarias de Saúde Estaduais e Municipais.

Os dados são coletados por meio de formulários padronizados e inseridos nos sistemas de informação online: SIVEP-Gripe e SINAN Influenza Web.

Compartilhar nas redes sociais:
Publicado em Notícias
Página 1 de 9

Filtro por data

« Novembro 2018 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
      1 2 3 4
5 6 7 8 9 10 11
12 13 14 15 16 17 18
19 20 21 22 23 24 25
26 27 28 29 30    

Mais lidas