Notícias
Prefeitura Municipal de Borda da Mata - Itens filtrados por data: Março 2020

 

Comitê havia definido normas sanitárias para funcionamento restrito de restaurantes, lanchonetes, bares e academias. MP considerou que decisão conflitava com deliberação estadual

 

Atendendo a uma recomendação do Ministério Público, o Comitê de Enfrentamento a covid-19 em Borda da Mata decidiu revogar o Decreto 4.291, que permitia o funcionamento restrito e com adoção de normas sanitárias para restaurantes, lanchonetes, bares e academias.

 

A deliberação consta no Decreto Nº 4.295. Acesse aqui

 

O Ministério Público considerou que a deliberação do comitê municipal que resultou no Decreto 4.291 conflita com a deliberação do Comitê Extraordinário Estadual COVID-19, que em sua deliberação de Nº 17 listou as atividades com potencial de aglomeração que os municípios deveria proibir.

 

A partir da recomendação do Ministério Público, volta a valer no município a deliberação do comitê estadual a respeito do tema, que prevê a suspensão dos seguintes estabelecimentos e atividades:

 

  •  eventos públicos e privados de qualquer natureza, em locais fechados ou abertos, com público superior a trinta pessoas; 

 

  • atividades em feiras, inclusive feiras livres;

 

  • shopping centers e estabelecimentos situados em galerias ou centros comerciais;

 

  • bares, restaurantes, lanchonetes;

 

  • cinemas, clubes, academias de ginástica, boates, salões de festas, teatros, casas de espetáculos e clínicas de estética;

 

  • museus, bibliotecas e centros culturais.

 

Os restaurantes, lanchonetes e bares que tiverem condições logísticas e seguirem os protocolos sanitários adequados poderão continuar com seus serviços de entrega e retirada no balcão.

 

Feira livre

O Ministério Público também recomendou que a feira livre de domingo, retomada na última semana, seja realizada em um local afastado das residências. Mais uma vez acatando, a recomendação do MP, o comitê deliberou pela mudança. Sendo assim, um novo local será sugerido pelo município aos feirantes.

 

Compartilhar nas redes sociais:
Publicado em Notícias

 

O comitê de enfrentamento à covid-19 em Borda da Mata estabeleceu rígidas normas sanitárias para o funcionamento de restaurantes, lanchonetes, bares e academias em Borda da Mata. 

 

Os estabelecimentos poderão funcionar de forma limitada, com público reduzido, distanciamento mínimo entre clientes e funcionários, desinfecção constante do ambiente, além de uma série de outros itens sanitários para prevenir a propagação do novo coronavírus, como o uso obrigatório de máscaras pelos funcionários.

 

As normas sanitárias passam a valer nesta quinta-feira, 30, quando os estabelecimentos poderão voltar a operar de forma limitada e obedecendo às restrições sanitárias. 

 

Novas regras de funcionamento podem ser implementadas a qualquer momento, conforme avaliação do Comitê de Enfrentamento à covid-19, com base em dados da Secretaria Municipal de Saúde e determinações de órgãos de saúde estadual e federal de acordo com a evolução da pandemia.

 

O prefeito André Marques avalia que este é um momento em que todos devem redobrar os cuidados e ter máxima responsabilidade. "Peço encarecidamente aos comerciantes e empresários que se atentem às regras sanitárias. Elas são nossa melhor defesa contra o vírus. Seu descumprimento acarretará no fechamento compulsório do estabelecimento", reforça. O prefeito também faz um apelo à população em geral. "Quem puder, fique em casa. Aqueles que precisam trabalhar, usem máscara, lavem as mãos a todo momento, mantenham distância e sigam as recomendações dos órgãos de saúde. Vamos juntos zelar um pela saúde do outro tomando todos os cuidados necessários", propõe.

 

As novas medidas constam no Decreto 4.291/2020.

 

Regras para restaurantes, lanchonetes e bares

As exigências para o funcionamento de restaurantes, lanchonetes e bares são as seguintes: 

 

  • dar preferência para o método de venda por agendamento e/ou aplicativos para entrega a domicílio (delivery/e-commerce) ou retiradas rápidas de produtos;

 

  • Disponibilizar um funcionário, devidamente paramentado, para realizar o controle de entrada e saída de clientes, organização e distanciamento das pessoas em filas, orientações quanto aos cuidados no interior do estabelecimento;

 

  • Promover a desinfecção apropriada e frequente das bancadas de trabalho e das mesas, cadeiras e menus, fechaduras e puxadores de portas com álcool 70%, solução de hipoclorito de sódio a 1% ou produtos saneantes autorizados pela ANVISA, devidamente registrado;

 

  • Higienizar as mesas, cadeiras, menus e demais objetos após o uso por cada cliente;

 

  • Limitar a quantidade de clientes no interior do estabelecimento de acordo com a área livre do mesmo, devendo ser considerada 1 (uma) pessoa para cada 2m2  (dois) metros quadrados;

 

  • Permitir no máximo 4 (quatro) pessoas por mesa, respeitando-se distanciamento razoável entre elas;

 

  • Reduzir o número de mesas de forma a permitir o distanciamento mínimo de 2,5 m (dois metros e meio) entre elas, minimizando o contato entre os frequentadores;

 

  • Informar, através de cartazes a serem afixados na porta do estabelecimento, o número máximo de clientes que podem permanecer no interior do comércio;

 

  • Estabelecer portas diferentes para entrada e saída de clientes, sempre que possível;

 

  • Fornecer treinamento para todos os funcionários sobre lavagem correta das mãos, etiqueta de higiene, desinfecção de superfícies e cuidados par evitar a contaminação pelo COVID-19;

 

  • Disponibilizar suporte com álcool 70% na entrada e saída do estabelecimento e em outros pontos estratégicos para higienização obrigatória das mãos na entrada e saída do estabelecimento;

 

  • Providenciar lavatórios com sabonete líquido, papel toalha e lixeira com tampa e pedal;

 

  • Utilização pelos funcionários de máscaras de proteção das vias aéreas durante todo o período de trabalho;

 

  • Reforçar a limpeza dos aparelhos de ar condicionado, dando preferência à ventilação natural;

 

  • Promover demarcação no piso de distanciamento de 2m (dois) metros entre as pessoas, quando em procedimento de pagamento ou outras situações que demandem formação de filas;

 

  • Proibição de utilização do sistema de rodízio, e para o caso de buffet (self service) deverá disponibilizar um funcionários para manipulação dos utensílios adotando práticas de servir aos clientes sem que estes tenham acesso aos utensílios de uso coletivo;

 

  • As sorveterias somente poderão utilizar a modalidade de self service; desde que o estabelecimento disponibilize um funcionários para manipulação dos utensílios adotando práticas de servir aos clientes sem que estes tenham acesso aos utensílios de uso coletivo;

 

  • Desativação de parquinhos infantis, brinquedos e espaços kids;

 

  • Dispor de painel acrílico, de vidro, ou barreira similar, em frente aos check outs, caixas ou balcões de atendimento, sempre que possível;

 

  • Promover o afastamento, com as observâncias legais, de colaboradores pertencentes ao grupo de risco;

 

  • Adotar medidas internas, especialmente aquelas relacionadas à saúde do trabalho, necessárias para evitar a transmissão da COVID-19 no local de trabalho e em áreas destinadas ao atendimento do público;

 

  • Determinar, sempre que possível, aos funcionários a troca da roupa comum pelo uniforme de trabalho limpo, dentro do estabelecimento, sendo que o uniforme deverá ser trocado diariamente, devendo evitar o uso do mesmo fora da área de trabalho;

 

  • Promover a higienização de embalagens de alimentos com água e sabão, ou aplicar álcool 70% ou solução de hipoclorito de sódio a 1%;

 

  • Redobrar a atenção com as “Boas práticas” na manipulação de alimentos, conforme legislação vigente;

 

  • Reforçar toda forma de higienização do estabelecimento, principalmente nos sanitários, corrimões, maçanetas, portas, janelas, mesas e cadeiras;

 

  • Manter os acessos ao estabelecimento sem quaisquer obstáculos e abertos, a fim de evitar o contato de pessoas com trincos ou maçanetas, sempre que possível;

 

  • Evitar aglomerações no estabelecimento, sob qualquer circunstância, ficando proibidos eventos comemorativos;

 

  • Adotar monitoramento diário dos sinais e sintomas apresentados pelos funcionários e terceirizados, proibindo o trabalho daquele que apresentar febre ou sintomas do COVID-19;

 

  • Providenciar o afastamento imediato dos profissionais que apresentem sintomas da COVID-19, informando com urgência à Secretaria Municipal e Saúde;

 

  • Fica expressamente proibido o uso do balcão do estabelecimento pelos frequentadores.




Regras para academias

As exigências para o funcionamento de academias de musculação, ginástica, crossfit, pilates (individual), yoga e personal trainer são as seguintes: 

 

  • Manter distanciamento mínimo de 2 (dois) metros entre os frequentadores, afixando cartaz informando a capacidade máxima do estabelecimento, já calculado o distanciamento ora fixado;

 

  • Instalar os equipamentos de forma a que fiquem com distanciamento mínimo de 2,5 (dois e meio) metros uns dos outros, devendo ser realizadas demarcações no piso atestando referida distância;

 

  • Disponibilizar álcool 70% na recepção do estabelecimento, bem como em pontos estratégicos no interior do estabelecimento;

 

  • Disponibilizar borrifadores contendo álcool 70% e papel toalha para higienização de cada um dos equipamentos antes e após o uso;

 

  • Disponibilizar nas entradas e saídas, pano embebido em solução antisséptica para higienização dos calçados;

 

  • Determinar aos frequentadores a higienização de seus objetos pessoais, logo na entrada do estabelecimento;

 

  • Fiscalizar a higienização das mãos dos clientes e funcionários, a qual é obrigatória, na entrada, durante a realização das atividades, antes e após o uso dos sanitários, e na saída;

 

  • Agendar os horários dos frequentadores, para que não ocorra aglomeração;

 

  • a cada troca os horários dos frequentadores, o estabelecimento deverá realizar uma parada, a qual deverá ser dedicada à realização de limpeza geral, incluindo piso, mobiliário e equipamentos, ficando proibido o cruzamento de alunos de um turno com o outro, se necessário, anotando-se, ainda, o registro da limpeza (data, hora e responsável);

 

  • Não será permitido o revezamento de máquinas e equipamentos devendo ser estruturada a entrada dos frequentadores para tal fim;

 

  • Setorizar o ambiente para uso ordenado do espaço através da utilização de fitas de sinalização;

 

  • Providenciar lixeiras com tampa de acionamento por pedal;

 

  • Autorizar somente o uso de garrafas de água individuais;

 

  • Providenciar bebedouros com distanciamento mínimo de 2 (dois) metros, o qual somente poderá ser utilizado para abastecer garrafas, se necessário;

 

  • Desativar catracas digitais biométricas e/ou que gerem o contato físico do frequentador, liberando a entrada por meio da apresentação de documentos, bem como efetuar registro manual do horário de entrada e de saída;

 

  • Certificar acerca da higiene das mãos e calçados pelos clientes e colaboradores;

 

  • Nos ambientes providos de aparelhos de ar condicionado, intensificar a limpeza e higienização dos filtros, conforme o plano de manutenção preventiva estabelecidos;

 

  • Proibir o uso de ventiladores, devendo manter o local com as janelas e portas abertas bem arejadas para efetiva circulação de ar no estabelecimento;

 

  • Proibir o uso dos vestiários, permitindo-se apenas a utilização dos sanitários e lavatórios para higiene das mãos;

 

  • Proibir a realização de avaliações físicas de qualquer natureza em salas fechadas;

 

  • Autorizar o acesso á academia apenas a frequentadores que estejam com os cabelos presos;

 

  • Não autorizar o acesso à academia de frequentadores que estejam em grupo  considerado de risco;

 

  • Promover notificação prévia aos clientes sobre as condições obrigatórias para o retorno ao recinto;

 

  • Afastar de atividades presenciais, observada a legislação vigente, os colaboradores pertencentes ao grupo de risco para COVI-19;

 

  • Somente será autorizado o uso de piscinas aquecidas a mais de 30º (trinta) graus célsius, com número reduzido de frequentadores, mantendo o distanciamento de 2 (dois) metros .
Compartilhar nas redes sociais:
Publicado em Notícias

A Secretaria Municipal de Saúde de Borda da Mata realiza, a partir do dia 04 de maio, a vacinação contra a gripe para todos os grupos de risco da campanha nacional. Dividida em três etapas, a última fase aconteceria a partir do dia 09, mas em Borda da Mata, a vacinação foi antecipada para acontecer de 4 a 8 de maio.

 

Todas as pessoas que se encaixam no grupo de risco, devem procurar os locais de vacinação, munidos de cartão de vacinas, documento pessoal e o comprovante exigido para a categoria específica. (Habilitação para motoristas, prescrição médica para doentes crônicos, carteira profissional ou holerite para trabalhadores de saúde, de segurança e professores).

 

CALENDÁRIO

HORÁRIO: das 8h às 15h

05/05 (terça-feira) – Escola Municipal Benedita Braga Cobra/Grupo

07/05 (quinta-feira) – UBS Santa Rita

04, 06, 07 e 08/05 (segunda, quarta, quinta e sexta-feira) – UBS Centro

 

QUEM TEM DIREITO A VACINA

Idosos, profissionais da saúde e pessoas portadoras de deficiência, motoristas (categorias C, D ou E), profissionais de segurança, doentes crônicos, professores, crianças até 5 anos, gestantes, puérperas (mulheres no pós parto até 45 dias), indígenas e adultos de 55 a 59 anos.

 

MEDIDAS DE PROTEÇÃO

Como medida de proteção e contenção ao avanço do coronavírus, é importante que cada pessoa esteja atenta às orientações de higienização das mãos frequente com água e sabão ou álcool em gel, além de usar máscaras ao sair de casa.

VEJA COMO FAZER MÁSCARA DE PANO

 

Compartilhar nas redes sociais:
Publicado em Notícias

 

Decisão do Comitê de Enfrentamento ao Covid-19 permite retorno da feira neste domingo, 26, com distanciamento de 5 metros entre barracas, adoção de medidas de higiene e desinfecção, uso obrigatório de máscaras pelos feirantes, distância mínima de dois metros entre clientes e controle de fluxo nas ruas de acesso à feira para evitar aglomerações

 

O Comitê de Enfrentamento à pandemia do novo coronavírus em Borda da Mata optou pelo retorno da feira livre em Borda da Mata para este domingo, 26. A liberação, no entanto, é acompanhada de um rigoroso protocolo de distanciamento, higiene e condutas de prevenção por parte dos feirantes. Além disso, as ruas de acesso à feira serão controladas para evitar aglomeração.

 

A deliberação do Comitê, que é integrado por representantes da Saúde, Assistência Social, Educação, Departamento de Obras, Polícia Militar, Câmara de Vereadores, Comércio e Indústria, consta no Decreto 4.289 de 2020, que foi publicado nesta sexta-feira, 24. Ele se baseia em deliberação estadual do Comitê Covid-19 do governo de Minas.

 

Medidas de distanciamento, higiene e preventivas

As barracas devem manter uma distância de cinco metros uma da outra. Para isso, a Prefeitura liberou a ocupação da rua do outro lado da Praça Nossa Senhora do Carmo. Outra exigência é o uso obrigatório de máscaras pelos feirantes, que também devem manter o distanciamento entre os clientes de no mínimo dois metros. Esse distanciamento deve ser demarcado no chão.

 

As medidas de higiene para prevenção devem ser reforçadas. O ambiente e recipientes devem ser limpos com desinfetantes à base de cloro e álcool 70%. Outra medida a ser adotada é a priorização de métodos eletrônicos de pagamento.

 

Confira ponto a ponto os protocolos que devem ser observados na volta da feira livre:

 

> Barracas devem estar a distância de 5 metros uma da outra

> O uso de máscaras é obrigatório para os feirantes

> Deve ser guardada distância mínima de dois metros entre os clientes - demarcações devem ser feitas no chão

> Feirantes devem reforçar procedimentos de higienização com desinfetantes à base de cloro e álcool 70%

> Métodos eletrônicos de pagamento devem ser priorizado pelos feirantes

> Ruas de acesso à feira serão controladas para evitar aglomeração

 

 

Compartilhar nas redes sociais:
Publicado em Notícias

A Secretaria Municipal de Saúde de Borda da Mata divulga nesta sexta-feira, 24/04, mais um boletim epidemiológico do coronavírus no município. Ao todo, 27 pessoas já foram notificadas com sintomas gripais, característicos de Covid-19. Dois pacientes realizaram exame em laboratório particular e testaram NEGATIVO para o novo coronavírus.  Atualmente, 13 pacientes estão em isolamento domiciliar com monitoramento pelas equipes de Saúde da Família e Vigilância em Saúde. O município continua, portanto, com os dois casos confirmados e curados, conforme divulgado no boletim de 17/04.

Para a secretária de saúde, Rosaly Esther, o município está atento, tanto pelos profissionais de saúde que se preparam e aperfeiçoam o atendimento a cada dia, quanto pela população que tem contribuído para conter o avanço do vírus com as medidas de proteção “é importante mantermos a cautela, a rotina de higienização, usar máscaras quando for necessário sair de casa para que essa situação passe o mais breve possível, se Deus quiser.”

O boletim é atualizado e publicado no site da Prefeitura sempre que ocorrem novas informações, seja de notificações suspeitas ou de resultados de exames que chegam, portanto, as publicações não são, necessariamente, diárias.

 

NOTIFICAÇÕES

Os casos são notificados a partir da ida do paciente às Unidades Básicas de Saúde. Além disso, a Vigilância em Saúde também procura pacientes com base em informações e denúncias da própria população. Sintomas como febre e falta de ar são considerados sintomas suspeitos de coronavírus (Covid-19). As equipes da Saúde da Família e a Vigilância em Saúde acompanham o paciente e a família durante todo o período de isolamento domiciliar, com comunicação diária, orientações médicas e de enfermagem para que o paciente tenha todo o suporte durante a quarentena. 

 

 

BOLETIM 21-03

BOLETIM 24-03

BOLETIM 28-03

BOLETIM 02-04

BOLETIM 06-04

BOLETIM 09-04

BOLETIM 11-04

BOLETIM 17-04

Compartilhar nas redes sociais:
Publicado em Notícias

 

Medida permite ao município receber verbas extraordinárias dos governos federal e estadual e reforcar o orçamento da Saúde, além de dar novas ferramentas para a cidade superar a crise pós-covid-19

 

A crise ocasionada pela pandemia de coronavírus cria dificuldades em diversos setores para o poder público. É preciso aumentar o orçamento para a Saúde para fazer frente ao vírus e salvar vidas, criar instrumentos jurídicos para receber verbas extras dos governos federal e estadual e dispor de ferramentas para minimizar os impactos da crise financeira no município.

 

Para seguir por este caminho com segurança jurídica e garantir que a cidade tenha todos os recursos necessários para enfrentar a crise, a Prefeitura de Borda da Mata optou por declarar estado de calamidade pública. O Decreto 4.284 de 2020 foi publicado no dia 17 de abril e seguirá para confirmação da Câmara Municipal de Vereadores e Assembleia Legislativa de Minas Gerais.

 

O decreto está em linha com a Declaração de Emergência em Saúde Pública da Organização Mundial de Saúde, o estado de calamidade pública decretado pelo governo de Minas e tem efeito até o dia 31 de dezembro de 2020.

 

O prefeito André Marques explica que o decreto é mais uma dentre as inúmeras medidas adotadas pelo município para enfrentar as crises de saúde, social e econômica geradas pela pandemia. “Não podemos nos furtar de tomar todas as ações necessárias para garantir que, caso seja necessário, tenhamos as ferramentas para salvar vidas e minimizar os impactos dessa crise global na vida dos borda-matenses”, avalia.

Compartilhar nas redes sociais:
Publicado em Notícias

O boletim epidemiológico do coronavírus (Covid-19) de Borda da Mata, atualizado em 17/04, confirma que os dois casos confirmados no município estão recuperados. Os pacientes já estão em casa, passam bem e já estão livres do vírus. Quanto às notificações suspeitas, em que sintomas gripais como febre e falta de ar são monitorados pelas equipes de Saúde da Família, estão em 19, um aumento de quatro casos em relação ao último boletim, publicado em 11/04.

RELATO DO PACIENTE WILLIAN

O paciente Willian Martins, diagnosticado, tratado e curado da Covid-19 relata que de todos os sintomas que pareciam uma gripe comum, a falta de ar fez com que ele procurasse ajuda “Senti muita falta de ar, muita mesmo. Puxava o ar e não vinha. É desesperador. Foi então que chamei a agente de saúde e a enfermeira do bairro. São as melhores pessoas para dar informações e prestar os primeiros cuidados, justamente porque elas conhecem nosso histórico.” Willian foi atendido pela equipe de Saúde da Família do bairro Santa Rita.

Willian fala ainda dos dias em que esteve internado no Pronto Atendimento Municipal “Eu cheguei na cadeira de rodas, passando muito mal, fiquei em isolamento, muito bem tratado, mas o isolamento é difícil, precisa ter muita paciência, foram quatro dias intensos. Tive alta dia 30/03, mas o exame demorou pra chegar confirmando o coronavírus.” A secretaria Municipal de Saúde teve a confirmação do exame no dia 10/04. Desde o final de março, o paciente está curado e não transmite o vírus para outras pessoas.

Para a secretária de saúde, Rosaly Esther, o tratamento e recuperação do paciente atendido em Borda da Mata é um mérito dos profissionais que estão a frente no combate ao coronavírus “desde a atenção básica com a Saúde da Família até às urgências e emergências 24 horas por dia no pronto Socorro, enfatizamos muito o atendimento humanizado para ajudar a pessoa em um momento de vulnerabilidade.”

 

PLANTÃO SAÚDE DA FAMÍLIA e ODONTOLOGIA – 2ª E 3ª-FEIRA (FERIADO)

As Unidades Básicas de Saúde de Borda da Mata nos bairros e distritos não abrem na segunda-feira, 20 e terça-feira, 21 por conta do feriado de Tiradentes. No entanto, nestes dois dias, das 8h às 17h, uma equipe da Saúde da Família vai estar de PLANTÃO no Centro de Especialidades do Hospital/Asilo para que pacientes com sintomas como febre e dificuldade para respirar possam ser atendidos, sem precisar passar pelo Pronto Socorro, e assim liberar os atendimentos de URGÊNCIA  E EMERGÊNCIA. Uma equipe de dentistas da Prefeitura também vai estar de plantão nestes dois dias para atendimentos de urgência e emergência no Hospital/Asilo. 

 

NOTIFICAÇÕES

Os casos são notificados a partir da ida do paciente às Unidades Básicas de Saúde. Além disso, a Vigilância em Saúde também procura pacientes com base em informações e denúncias da própria população. Sintomas como febre e falta de ar são considerados sintomas suspeitos de coronavírus (Covid-19), os quais são comunicados para a equipe de Vigilância em Saúde. As equipes da Saúde da Família acompanham o paciente e a família durante todo o período de isolamento domiciliar, com comunicação diária, orientações médicas e de enfermagem para que o paciente tenha todo o suporte durante a quarentena. 

 

 

BOLETIM 21-03

BOLETIM 24-03

BOLETIM 28-03

BOLETIM 02-04

BOLETIM 06-04

BOLETIM 09-04

BOLETIM 11-04

Compartilhar nas redes sociais:
Publicado em Notícias

 

Desde o início da pandemia provocada pelo coronavírus, uma corrida mundial em busca de máscaras de proteção fez com que elas sumissem das prateleiras. Os órgãos de saúde têm se esforçado para comprar de fornecedores nacionais e internacionais, em grandes quantidades, para garantir a proteção dos profissionais de saúde, que trabalham na assistência às pessoas doentes.

 

Mas existe uma solução simples que todos podem adotar, a confecção de máscaras de pano caseiras. O item tornou-se um fenômeno mundial e qualquer pessoa pode fazer a sua em casa. O método ganhou até uma campanha digital do Ministério da Saúde pela mobilização da população para fabricar as próprias máscaras e a Prefeitura de Borda da Mata decidiu entrar nesse movimento.

 

Além de eficiente, é máscara de pano é um equipamento simples, que não exige grande complexidade na sua produção e pode ser um importante aliado no combate à propagação do coronavírus.

 

Para ser eficiente como uma barreira física, a máscara caseira precisa seguir algumas especificações, que são simples. É preciso que a máscara tenha pelo menos duas camadas de pano, ou seja dupla face. E mais uma informação importante: ela é individual. Não pode ser dividida com ninguém. As máscaras caseiras podem ser feitas em tecido de algodão, tricoline, TNT ou outros tecidos, desde que desenhadas e higienizadas corretamente. O importante é que a máscara seja feita nas medidas corretas cobrindo totalmente a boca e nariz e que estejam bem ajustadas ao rosto, sem deixar espaços nas laterais.

 

O Ministério da Saúde elaborou algumas orientações para que a população faça as máscaras com os materiais que têm em casa:

  • Em primeiro lugar, é preciso dizer que a máscara é individual. Não pode ser dividida com ninguém, nem com mãe, filho, irmão, marido, esposa etc. Então se a sua família é grande, saiba que cada um tem que ter a sua máscara, ou máscaras;
  • A máscara pode ser usada até ficar úmida. Depois desse tempo, é preciso trocar. Então, o ideal é que cada pessoa tenha pelo menos duas máscaras de pano;
  • Mas atenção: a máscara serve de barreira física ao vírus. Por isso, é preciso que ela tenha pelo menos duas camadas de pano, ou seja, dupla face;
  • Também é importante ter elásticos ou tiras para amarrar acima das orelhas e abaixo da nuca. Desse jeito, o pano estará sempre protegendo a boca e o nariz e não restarão espaços no rosto;
  • Use a máscara sempre que precisar sair de casa. Saia sempre com pelo menos uma reserva e leve uma sacola para guardar a máscara suja, quando precisar trocar;
  • Chegando em casa, lave as máscaras usadas com água sanitária. Deixe de molho por cerca de 30 minutos;
  • Para cumprir essa missão de proteção contra o coronavírus, serve qualquer pedaço de tecido, vale desmanchar aquela camisa velha, calça antiga, cueca, cortina, o que for.

 

Informações e texto adaptados do Ministério da Saúde.

 

Compartilhar nas redes sociais:
Publicado em Notícias

No primeiro dia de vacinação da segunda etapa da campanha contra a gripe, 16/04, cerca de 800 pessoas entre motoristas, caminhoneiros, profissionais de segurança e doentes crônicos foram imunizados contra os vírus Influenza tipo B, H1N1 e H3N2.

A vacinação aconteceu na Escola Municipal Benedita Cobra e correu tranquilamente durante o dia, com atenção para o distanciamento como medida de proteção. Na UBS Santa Rita também aconteceu a vacinação.

A partir desta sexta-feira, 17, e na próxima semana, de quarta a sexta-feira (após o feriado de Tiradentes), a vacinação continua na UBS Monsenhor Pedro Cintra, no Centro. Idosos e profissionais de saúde que ainda não se vacinaram também devem procurar a unidade no horário de 8h às 15h30.

Em Borda da Mata, quase 4 mil pessoas já se vacinaram. Até o final da campanha, em maio, a expectativa da Secretaria Municipal de Saúde é imunizar 7 mil pessoas dos grupos de risco, público-alvo da campanha.

 

ETAPAS (atualizado)

Primeira fase: 23/03 – Idosos, Profissionais da Saúde e Pessoas portadoras de deficiência

Segunda fase: 16/04 – Motoristas, Profissionais de Segurança e Doentes Crônicos

Terceira fase: 09/05 (Sábado – DIA D) – Professores, Crianças, Gestantes, Puérperas, Indígenas e Adultos de 55 a 59 anos

Compartilhar nas redes sociais:
Publicado em Notícias

 

O Departamento Municipal de Educação de Borda da Mata informou nesta quinta-feira, 16, que as aulas seguem suspensas até que os órgãos de saúde transmitam novas recomendações. Até o momento, a orientação da Organização Mundial de Saúde, do Ministério da Saúde e Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais é que seja mantido o isolamento social em face da pandemia global de coronavírus.

 

Em nota de esclarecimento, a diretora do Departamento, Maria Leonice, informa ainda que o ano letivo será reposto, mas que o momento é de união e proteção à vida de alunos, servidores e de toda a comunidade escolar.

 

A decisão de manter as aulas suspensas foi tomada em reunião do Comitê de Enfrentamento ao covid-19 em Borda da Mata, que se reuniu na segunda-feira, 14, para avaliar novas medidas de enfrentamento à pandemia na cidade. A decisão do comitê segue orientações do órgãos de saúde e comitês de enfrentamento à covid-19 do governo federal, estadual e da Organização Mundial de Saúde.

 

A decisão consta no Decreto 4281 de 2020, que pode ser acessado aqui.

 

Confira a íntegra da nota de esclarecimento publicada pelo Departamento Municipal de Educação:

 

Compartilhar nas redes sociais:
Publicado em Notícias
Página 1 de 3

Filtro por data

« Abril 2020 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
    1 2 3 4 5
6 7 8 9 10 11 12
13 14 15 16 17 18 19
20 21 22 23 24 25 26
27 28 29 30      

Mais lidas