Notícias
%PM, %26 %746 %2018 %13:%Mar

Cerca de sete mil peregrinos passaram por Borda da Mata pela rota Caminho da Fé em 2017

Avalie este item
(0 votos)
Grupo de peregrinos de Porto Ferreira/SP em Borda da Mata, em setembro de 2017. Grupo de peregrinos de Porto Ferreira/SP em Borda da Mata, em setembro de 2017.

Durante a Assembleia Geral Anual da Associação Caminho da Fé, em 23/03, na cidade de Andradas, foram divulgadas as estatísticas, a prestação de contas, o balanço patrimonial e o relatório de atividades da rota de peregrinação Caminho da Fé durante o ano de 2017. Entre os números, o dado de que aproximadamente oito mil pessoas (7.899 pessoas) retiraram credenciais e concluíram a peregrinação reforça a importância do turismo religioso para o município e para toda a região que está na rota do Caminho da Fé. Com exceção das credenciais emitidas em Estiva e Paraisópolis (895 pessoas) todos os demais peregrinos passaram por Borda da Mata. 

Para o prefeito de Borda da Mata, André Carvalho Marques, “a Administração está buscando investir no turismo para promover o desenvolvimento econômico e social do município e consequentemente da região, dessa forma, a médio e longo prazo, Borda da Mata tende para ser referência no acolhimento de peregrinos e turistas.”

A peregrinação gera desenvolvimento econômico, principalmente, para os setores de hospedagem e alimentação, mas a boa impressão e o bom atendimento na cidade faz com que o peregrino volte com a família para uma estada maior na região. O gasto médio do peregrino durante a rota é de R$ 1.200,00, portanto, foram movimentados em 2017, cerca de R$ 9,6 milhões de reais no percurso que reúne 33 cidades mineiras e paulistas até o Santuário Nacional de Aparecida/SP. De acordo com o vice-presidente do Conselho Deliberativo do Caminho da Fé e prefeito de Inconfidentes, Décio Bonamichi, “hoje o turismo é o caminho do progresso e da divulgação da nossa região.”

A assembleia foi aberta com a palavra do presidente do Conselho Deliberativo do Caminho da Fé e prefeito de Tocos do Moji, Antônio Rosário, que aproveitou a ocasião para evidenciar o problema financeiro que muitos municípios mineiros vem enfrentando por conta dos atrasos de repasses do Governo do Estado e ainda exaltou o projeto Caminho da Fé pelos 15 anos de fundação e constante crescimento.

Foram apresentados ainda a inserção de novos municípios, novos ramais de partida e a possibilidade de emissão de credenciais em qualquer cidade do Caminho da Fé até Paraisópolis, pois a peregrinação precisa ter pelo menos 135 km para ser validada. A partir de 2018, a rota passa a integrar cerca de 50 cidades. Participaram prefeitos e representantes de diversas cidades dos estados de Minas Gerais e São Paulo.

Compartilhar nas redes sociais:

Mídia

Compartilhar nas redes sociais:

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

Filtro por data

« Setembro 2018 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
          1 2
3 4 5 6 7 8 9
10 11 12 13 14 15 16
17 18 19 20 21 22 23
24 25 26 27 28 29 30

Mais lidas